Secretaria

Prevenção

Serviços




12.08.2013

Prefeitura de Goiânia inaugura UPA e lança
programa de investimentos na Saúde


Novas obras, novos serviços, reformas e ampliações de atendimento estão entre ações programadas


O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, lançou no último sábado (10), durante inauguração da Unidade de Pronto Atendimento Dr. João Batista de Sousa Junior, no Residencial Itaipu, o programa Mais Trabalho, Mais Saúde!, que consiste em uma série de ações e medidas para ampliar, agilizar e humanizar o atendimento da saúde púbica em Goiânia.

O Mais Trabalho, Mais Saúde! é um programa de investimentos que inclui novas obras, reforma e ampliação física e dos serviços das unidades públicas de saúde. O projeto piloto das reformas e humanização será implantado no Cais Novo Horizonte, que realiza cerca de 400 mil atendimentos anualmente na capital. A implantação começa neste mês.

Dentre as novas obras, estão a entrega de dois novos hospitais, 11 Unidades de Pronto Atendimento (UPA's) e dois novos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que também incluem a especialidade Álcool e Drogas (AD), para atendimento de dependentes químicos.

As UPAs seguem a Política Nacional de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde e possuem 20 leitos de observação para até 24 horas, sala de raio X, laboratórios e todo apoio logístico para atendimento de urgência e emergência. No Residencial Itaipu, o atendimento começa às 19h de hoje.

Obras e serviços

Além de novas obras e reformas físicas, a prefeitura também vai criar novos serviços como um centro de consultas especializadas que vai funcionar no Ciams Pedro Ludovico. No mesmo local, também será aberto o Centro Especializado de Vacinas. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ainda vai abrir a Clínica da Dor, primeira unidade de tratamento contra a dor crônica no Estado de Goiás.

O teleconsultas de Goiânia – serviço que o usuário marca consulta médica pelo 0800-6461560 – também será ampliado. Hoje, são agendados mais de 50 mil consultas por mês. Esse número será ampliado em 30 mil consultas, chegando a 80 mil consultas/mês. Uma das medidas que resultará no aumento do número de consultas será o credenciamento para a compra de consultas especializadas na rede privada de saúde. A expectativa da prefeitura é pagar o mesmo valor praticado por planos de saúde no mercado.

Um incentivo financeiro também será oferecido aos profissionais da rede municipal para aumentar as consultas. Um incremento de cerca de R$ 2 mil deve aumentar os ganhos básicos de um médico de R$ 9 para R$ 11 mil, sem aumento na carga horária.

De acordo com o secretário de Saúde de Goiânia, Fernando Machado, a principal preocupação da prefeitura não é com o quantitativo, mas com a humanização e qualificação destas consultas. "Queremos resolutividade. Que o paciente seja bem atendido".

Para melhorar o atendimento, a SMS vai oferecer aos médicos cursos com especialistas das universidades nas áreas de hematologia, pneumologia, dermatologia e outras especialidades. Outra medida é a intensificação dos cursos de capacitação dos profissionais de saúde, que serão estendidos às recepções das 103 unidades de saúde da SMS. O Serviço de Atenção Domiciliar, criado em 1999, será ampliado.

Mutirão oftalmológico

Ainda na UPA do Residencial Itaipu foi realizado, neste sábado (10), um mutirão oftalmológico, com atendimento de 100 consultas pré-agendadas. Também foram atendidos os usuários que procuraram espontaneamente a unidade durante o dia. Os que não foram atendidos durante o mutirão, já saíram com consultas agendadas para a rede municipal.




Clique sobre as imagens para ampliar.


Texto: Rafhael Borges